Queijas define campeões das classes Super Proto e FUN, bem como do troféu FEDIMA
Classes Super Proto Mais, Proto e Promoção deixam decisão para o encerramento da temporada.


Depois da passagem pela ilha da Madeira, o “Extreme” viajou no passado dia 17 até à zona da grande Lisboa para a realização do “Extreme Trial 4x4 Queijas 2017”
Esta prova, organizada pela  Associação Humanitária de Bombeiros de Linda a Pastora regressou este ano ao calendário depois da estreia do ano passado, apresentando aos participantes uma pista muito semelhante à da edição de 2017,  dominada sobretudo pelos obstáculos artificiais e por duas grandes rampas.
Com a edição de 2017 do Troféu Extreme a caminhar a passos largos para o final, a prova de Oeiras assumia uma importância muito particular em quase todas as classes,  pois os pontos amealhados através de um triunfo poderiam desde já representar a vitória final no troféu.   Se em algumas classes isso de facto veio  a verificar-se, outras houve em que a decisão ficou adiada para Valpaços, que desde já promete ser muito animada.


CLASSE SUPER PROTO MAIS:  RUI VIEIRA SOMA MAIS UM TRIUNFO.

Na prova de Queijas, assistiu-se a um duelo “mano a mano” entre o Team F-Power e o Team Base Branca 4x4.   À chegada a esta prova a luta pelo titulo de vencedor do Troféu Extreme estava entregue apenas a estas duas equipas, com toda a concorrência já muito distante, pelo que quaisquer pontos aqui amealhados eram bastante importantes.   
O Team F-Power teve sempre em vantagem face ao seu adversário.  No setor de perícia foi significativamente mais rápido a percorrer toda a extensão da pista, e depois no setor de resistência conseguiu realizar 10 voltas á pista, sensivelmente o dobro do que a equipa Base Branca 4x4 conseguiu fazer, vitima de problemas elétricos no guincho que tornaram a transposição de algumas zonas muito complicada e demorada.
Rui Vieira (team F-Power) sai de Oeiras com 98 pontos, o que representa uma vantagem de 14 sobre Luis Matos (Team Base Branca 4x4).  Esta diferença pontual apesar de significativa não é suficiente para o Team F-Power ter já garantido o titulo, estando por isso obrigado a participar na ultima prova.  O Team Base Branca 4x4 tem também que viajar até Valpaços caso ainda queira manter viva a ambição pelo titulo de 2017.
 


CLASSE SUPER PROTO: PEDRO CARDOSO (TEAM TRANSANTONINO  & MATIAS & VEICOMER) VENCE EM QUEIJAS E ASSEGURA VITÓRIA FINAL NA SUA  CLASSE NO TROFÉU.
Pedro Cardoso ao longo do ano tornou-se um ocupante muito regular dos pódios do Extreme Trial 4x4 2017, conseguindo até chegar à prova de Queijas 2 vitórias e 3 segundos lugares.  Apenas na prova do Couço as coisas não correram tão bem, tendo terminado fora dos 3 primeiros.
A prova de Queijas não poderia ter corrido melhor a Pedro Cardoso e à  sua equipa Team Transantonino & Matias & Veicomer, pois venceu tudo quando havia para vencer e como bónus garantiu o triunfo na temporada de 2017.     Foram os mais rápidos no setor de perícia por larga margem face ao Team Auto Mouro (2º na perícia) e ao Team SN Preparações (3º na Perícia)
Na resistência, o domínio continuou, conseguindo a equipa dar 11 voltas ao traçado durante o tempo regulamentar, enquanto o Team SN Preparações se ficava pelas 7  e o Team Auto Mouro pelas 5.
O Team Transantonino & Matias & Veicomer saiu de Queijas com mais uma vitória e com um total de 104 pontos.  Em segundo lugar terminou o Team SN  Preparações,  deixando a porta aberta para que caso participe na prova de Valpaços  possa ainda chegar até ao terceiro lugar final.  A fechar o pódio da prova “de cidade” do Extreme ficou o Team Auto Mouro, que assegurou o também o seu resultado final da temporada, pois se já não consegue lutar pela vitória, está também já distante o suficiente de todos os adversários que o perseguem para ter garantido para si o segundo lugar na edição de 2017 do “Extreme”.
 


CLASSE PROTO: ANGELO TIAGO (HELDER TIAGO TEAM)  SOBE AO PRIMEIRO LUGAR
A equipa Helder Tiago Team, que havia regressado a esta competição na prova do Couço onde conseguiu uma expressiva vitória, voltou a repetir o feito em Queijas, com Ângelo Tiago a levar o espetacular Proto uma vez mais ao lugar mais alto do pódio.
A prova até nem começou da melhor forma para a equipe de Salvaterra de Magos, tendo ficado em ultimo no setor de perícia, enquanto os seus vizinhos de Marinhais , a equipa Sempre os Últimos, triunfava com algum à vontade.  Neste setor terminou em segundo o Team Base Branca II e em terceiro o Team Eco AGN Park.
No setor de perícia viriam ao de cima as excelentes capacidades do proto conduzido por Ângelo Tiago,  as quais aliadas a uma condução segura e concentrada permitiram uma vitória folgada com 13 voltas cumpridas, mais 4 do que as realizadas por Filipe Alambre – Team Açorda em segundo lugar e mais 6 do que Luís Matos – Team Base Branca II em terceiro.  A classificação final da prova de Oeiras ficou tal como a classificação do setor de resistência.
Em termos pontuais a vitória de Ângelo Tiago deixa-o e à sua equipa ainda com a possibilidade de poder chegar até ao terceiro lugar final caso participe na prova de Valpaços, muito embora dependente dos resultados seus adversários nesta prova.  Quem está a um passo de conseguir o troféu final da temporada de 2017 é Luís Matos do Team Base Branca II , vendo-se porém obrigado a viajar até ao norte, sobretudo se o Team Sempre os Últimos também o fizer, pois uma vitória da equipa de Marinhais e uma ausência de Luís Matos ditarão que o troféu fica na vila ribatejana de Marinhais.
 


CLASSE PROMOÇÃO:  PEDRO CORTEZ VENCE EM PROVA ONDE ERA UM “OUTSIDER”
Nem sempre os favoritos ou potenciais favoritos conseguem materializar em resultados essa sua condição, e a prova de Queijas foi um exemplo quase académico disso mesmo.  Antes do arranque esperava-se uma grande luta entre o Team Bur Pizza e o Team RePower 4x4,  pois ambas ambicionam o titulo e têm-no ao seu alcance.  Quis o destino que o troféu não ficasse nem nas mãos de um nem de outro, mas sim fosse entregue ao team Red Garage.
O setor de perícia serviu para demonstrar que Paulo Amaro – Team Burpizza  e Emanuel Luz – Team Repower 4x4 vinham determinados a vencer.  Paulo Amaro precisou transpôs o setor com uma rapidez notável , precisando de pouco mais de 16 segundos para ir da partida ao final.  Porém este tempo teve custos para a mecânica do Nissan, que partia a transmissão.  Não menos impressionante foi o tempo de Emanuel Luz, apenas 20 segundos.  A seguir o exemplo, Carlos Santos do Team Base Branca III precisava apenas de 23 segundos e era para já o terceiro classificado.
O setor de resistência viria a ser muito diferente, e particularmente nocivo para as aspirações de Paulo Amaro e Emanuel Luz.  Ambas as equipas fizeram um arranque fulminante, passaram os primeiros obstáculos de uma forma impressionante, mas chegados á rampa que dominava o circuito ficavam ambos pelo caminho , praticamente parados lado a lado, e com avarias semelhantes.  Paulo Amaro via a transmissão voltar a ceder tal como já tinha acontecido durante a manhã, e Emanuel Luz sofreria problema idêntico, tendo inclusivamente ficado numa posição muito má, bloqueando a pista aos seus adversários, e tendo precisado da intervenção do team Dream Power para sair do local onde estava.
Poder-se-ia pensar que o abandono dos dois candidatos ao titulo iria deixar a prova desta classe algo tranquila, mas tal não aconteceu porque tanto Pedro Cortez do Team Red Garage e Carlos Santos do Team Base Branca III decidiram aproveitar a oportunidade e lutar pelo triunfo.    Ambos conseguiram dar 20 voltas ao percurso, com vantagem para Pedro Cortez que foi o mais rápido e venceu assim a prova.  O seu adversário ficou obviamente em segundo lugar, enquanto o Team Dream Power terminou num distante terceiro lugar.  
Na classificação Pedro Cortez somou os 20 pontos da vitória, que dão alguma expectativa de serem suficientes para terminar no terceiro lugar do Troféu caso viaje até Valpaços.   Carlos Santos do Team Base Branca III terminou em segundo, e poderá ainda acalentar a esperança de também poder subir a terceiro, dependendo claro do resultado do seu adversário na prova nortenha.  Finamente, em terceiro o Team Dream Power, que somou os primeiros pontos da época ficando ex-áqueo com mais 2 equipas no sétimo lugar provisório do troféu.
O Extreme Trial 4x4 Valpaços 2017 assumir-se-á como determinante para definir o vencedor da classe, numa luta particular entre o Team Bur Pizza e o Team Re-Power 4x4.



CLASSE FUN: CARLOS SOUSA – TEAM BICHO DO MATO CONSEGUE O SEGUNDO TRIUNFO DO ANO.

Com o titulo de vencedor da classe na edição de 2017 já entregue a Nuno Flores do Team Sem Pressas, poder-se-ia pensar que esta equipa não iria arriscar tanto na prova de Oeiras, no entanto foram a par com Carlos Sousa do Team Bicho do Mato os principais animadores da luta pela vitória, numa classe já de si muito animada.
Se  o setor de Perícia não constituiu obstáculo de maior para nenhuma das equipas, já o setor de resistência provou ser um osso duro de roer, mesmo se aparentemente não continha dificuldades de maior.   
O único obstáculo com água existente na pista desta classe tornou-se num calvário para muitas equipas e foi mesmo o ponto onde se decidiu o resultado da prova.  Tanto Nuno Flores como Carlos Santos foram os que melhor se desenvencilharam da confusão criada em torno deste obstáculo, e conseguiram no total somar 13 voltas cada um, mas se no setor de perícia a sorte sorriu a Nuno Flores dando-lhe a vitória, já neste setor de resistência era Carlos Santos quem levava a melhor sobre o seu adversário.  Rui Silva, do RS Team com 12 volta cumpridas terminou em terceiro.
Nas contas do troféu Nuno Flores não só já tinha a vitória final assegurada, como se distanciou ainda mais dos seus adversários.   Carlos Sousa esta por enquanto em segundo lugar, mas ao alcance de João Feitinha do Team Arbusor (atualmente em terceiro )pelo que a viagem até à ultima prova é quase obrigatória para quem realmente desejar o segundo posto.
 


CLASSE SENHORAS: VITÓRIA FÁCIL PARA MÓNICA RODRIGUES
À Partida da prova de Queijas apresentaram-se Mónica Rodrigues do Team Father Motorsport 2 e Patrícia Leão do Team Lady GR/ Rota do Cabo/ HJ 4X4.    Determinante para o resultado final acabaria por ser a grande diferença ao nível das viaturas utilizadas, pois se pelo lado de Mónica Rodrigues a participação se fazia com uma viatura adaptada ao tipo de prova, já pelo lado de Patrícia Leão a opção para um Patrol GR de carroçaria longa e com um grau de preparação mais baixo acabou por ser madrasto para quaisquer ambições que a equipa tivesse, mesmo apesar da vitória conseguida no setor de perícia.
O obstáculo da pista que concentrou as atenções das classes Fun e Promoção, foi também o ponto que definiu o resultado entre as senhoras.  Enquanto Mónica Rodrigues ia ultrapassando a confusão com algum à vontade, Patrícia Leão tinha enormes dificuldades em passar esta zona, mesmo apesar do seu esforço e do esforço do seu navegador. 
No final, a piloto da equipa Father Motorsport somava 13 voltas, naquela que foi uma expressiva vitória face à sua adversária que apenas conseguiu passar pela linha de meta 2 vezes.
Em termos de classificação do troféu, ainda é líder Rita Sousa do GS Team com 40 pontos, mas tem logo em segundo lugar Claudia Costa do Team Reviclap 2 com 38. Em terceiro, Mónica Rodrigues com 20 pontos.  Significa que nada está decidido antes da última prova no que diz respeito à classificação final do troféu.
 
 
TROFÉU FEDIMA: TEAM RED GARAGE VENCE PROVA  E TEAM BURPIZZA GARANTE VITÓRIA NA EDIÇÃO DE 2017 DESTE TROFÉU MONOMARCA
Apesar do azar sofrido por Paulo Amaro – Team Bur Pizza na participação na prova de Queijas, ainda assim nem tudo ficou perdido.  O piloto da “casa”, terceiro classificado nesta prova conseguiu garantir os pontos suficientes para já poder ser tido como o vencedor do troféu particular destinado aos participantes que usam pneus da marca Fedima.  
Pedro Cortez, que foi o vencedor desta prova somou os pontos necessários para ter o segundo lugar final quase garantido.  O team Sempre os Últimos – o atual terceiro poderá no entanto ter ainda uma palavra a dizer, dependendo claro do resultado que venha a obter em Valpaços.
O segundo classificado em Oeiras foi Rui Silva – RS Team, que apesar da boa pontuação conseguida, está, em termos de classificação geral, já muito distante dos demais.

Luís Pirralho, diretor da X-Adventure:

“Esta é uma prova emblemática do nosso troféu.  Permite-nos trazer esta espetacular competição para dentro da área metropolitana de Lisboa, e mostrar ao muito público que aqui se deslocou uma modalidade diferente.   Saímos daqui satisfeitos, com um evento que correu bastante bem e registou notória melhorias a todos os níveis face á edição de 2016.
Em termos desportivos, a prova de Queijas definiu já alguns vencedores, mas deixa ainda em aberto muita coisa para ser discutida em pista na realização da última prova no próximo mês em Valpaços.   Não deixa de ser algo curioso que apesar da enorme evolução registada nas classes maiores, com equipas cada vez mais bem preparadas e com viaturas com muito evoluídas e com capacidades incríveis,  têm vindo a ser as classes de entrada do troféu as que registam mais luta pela vitória, deixando antever um futuro brilhante para o troféu à medida que esses participantes forem progredindo na competição.
As próximas semanas vão ser dedicadas à ultima prova, a qual irá ter 2 dias de duração, começando no sávado dia  com uma super especial noturna, e depois no domingo dia com  o programa habitual.  A organização local já garantiu vários prémios e incentivos aos participantes pelo que esperamos uma grande adesão e um fecho de temporada em grande.


O Extreme Trial 4x4 Queijas 2017 foi organizado pela Associação Humanitária de Bombeiros de Linda a Pastora, com o apoio do Município de Oeiras e da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas.
O Troféu Extreme Trial 4x4 2017 tem o apoio da Fedima, da Euro4x4Parts.com, da Tractomoz, de Helder Tiago – Oficina e Reboques, da Lubecar, da Vulcanizadora Fragoso, da Veicomer, da Dediland, do Todoterreno.pt, de imagensdesportivas.com, da BeeOuch Photography, do Codigo4x4 (Espanha), de Skin Ovelha, da Tentação TT, do TR4 Digital e do Virtual Clube TT.
Todas as informações sobre o Troféu Extreme Trial 4x4 2017 podem ser encontradas no site oficial em www.extremetrial4x4.com

Mais informação e classificações em www.extremetrial4x4.com


Comunicado oficial