Com 25 por cento das 24 horas de corrida já cumpridos, nova mudança de líder. A prova organizada pelo Automóvel Club de Portugal está a ser pródiga em alterações na classificação, com especial destaque para o topo da tabela. Ao fim de seis horas, Stéphane Barbry e Pierre e Louis Lauilhe colocaram o Sadev Oryx na liderança com uma volta de vantagem sobre o segundo classificado, o A.C. Nissan Proto de Mário e Alexandre Andrade, Cédric Duple, Yann Morize e Luís Ribeiro. No último lugar do pódio, também a uma volta dos primeiros classificados, está o MMP Evo 3 de Thierry Charbonnier, Paulo Marques, Alexandre Ré e José Pimenta.

O primeiro quarto de prova está a ser muito atribulado. Houve vários líderes, pelo menos quatro, com o Chevrolet de Sébastien Vicendeau a assumir o comando durante grande parte do tempo. O Caze Tomahawk de JC Brochard liderou nas primeiras voltas, mas depois caiu na classificação. Nesse momento, a formação de Mário Andrade passou para a frente. Contudo, sem a direcção assistida do A.C. Nissan Proto a funcionar, o seu filho, Alexandre, viu-se forçado a ir às boxes. A equipa trocou o componente danificado e, apesar da nova peça também estar a responder na perfeição, a estrutura luso-francesa recuperou de 15º a segundo.

De trás para a frente, o MMP Evo 3 de Charbonnier/Marques/Ré/Pimenta já procura os primeiros classificados. Logo após a primeira volta, Paulo Marques fez um pião à entrada da recta da meta e a equipa caiu para as últimas posições. Mas ao fim de seis horas, o pódio é uma realidade.

Nota, também, para a regularidade da estrutura liderada por Igor Skoks. A equipa do Mitsubishi Pajero que no ano passado acabou em terceiro tem, de forma paulatina, subido e ocupa, ao fim de seis horas, o quarto lugar da geral.

Quem também está a recuperar é a formação italiana que corre com o Mini All4 Racing da X-Raid. A equipa teve de entrar nas boxes logo após a primeira volta devido a um problema no limpa pára-brisas. A partir daí, só lhe restava ir atrás do prejuízo. Do final da tabela conseguiu subir até o sexto lugar actual.

Quem já andou na frente, mas agora ocupa o 11º posto da classificação geral, é o MMP Rally Raid de Ricardo Porém, Pedro Grancha, Laurent Poletti e Ronald Basso. A formação luso-francesa teve de ir às boxes porque tinha a frente do carro danificada. Substituído o vidro e os restantes elementos da dianteira, a formação voltou ao Terródromo.


Comunicado Oficial