Rail-Raid Portugal 2024:  Franceses e espanhóis lideram primeira etapa do bp Ultimate Rally-Raid Portugal
Featured

Rail-Raid Portugal 2024: Franceses e espanhóis lideram primeira etapa do bp Ultimate Rally-Raid Portugal

 

O francês Guerlain Chicherit (Toyota) nos carros e o espanhol Tosha Schareina (Honda) nas motos são os primeiros líderes do bp Ultimate Rally-Raid Portugal, cumprida que está a primeira de cinco etapas da terceira prova do Campeonato do Mundo de Rally-Raid, a única disputada em solo europeu. Muitas das “estrelas” do Dakar confirmaram o seu favoritismo nos primeiros 100 quilómetros cronometrados nas pistas dos concelhos de Grândola, Santiago do Cacém e Sines, mas a verdade é que, até domingo, as equipas em prova, de 30 nacionalidades, ainda têm mais de 900 quilómetros cronometrados pela frente. Entre os portugueses, os mais rápidos do dia foram João Dias (carros) e António Maio (motos).

Depois das dunas do Dakar e do Abu Dhabi Desert Challenge, as equipas que disputam o Campeonato do Mundo de Rally-Raid enfrentaram condições radicalmente diferentes no bp Ultimate Rally-Raid Portugal: paisagem mediterrânica, muita lama, também alguns pisos duros e até zonas arenosas. Todos foram unânimes nos elogios ao percurso e à organização do Automóvel Club de Portugal. Um bom exemplo são as declarações do norte-americano Skyler Howes, piloto oficial da Honda: "Simplesmente épico! Um percurso espetacular, quase um troço de Enduro, com lama e diferentes tipos de terreno. Diverti-me imenso!"

Toyota domina nos automóveis

A parceria de Guerlain Chicherit com o navegador Mathieu Baumel, aos comandos da Toyota Hilux da Overdrive Racing, foi retomada de forma perfeita (após quase duas décadas), com a dupla francesa a vencer a primeira etapa com 28 segundos de vantagem para os mais diretos adversários. "Não nos podemos queixar. O carro está impecável, as especiais são muito variadas e conseguimos um bom ritmo ao longo do dia. Mas ainda há muitos quilómetros para fazer e isto é só o começo”, sublinhou Chicherit.

Também aos comandos de uma Toyota Hilux, Yazeed Al-Rajhi terminou o dia na segunda posição, com o piloto da Arábia Saudita a afirmar: "A prova é espetacular, parabéns à organização, parabéns aos municípios por apoiarem este desporto. É fantástico pilotar em Portugal nestas especiais e com tanto público a apoiar-nos."

Com o terceiro tempo mais rápido do dia, Lucas Moraes confirmou a supremacia das Toyota no dia inaugural do bp Ultimate Rally-Raid Portugal, com o brasileiro a sublinhar: “Muito divertido, é o que eu posso dizer! É sempre um prazer correr aqui, vemos muita gente no terreno e isso dá-nos uma grande motivação. O carro está perfeito. Estar no top do Mundial, no meio destas lendas... não dá para reclamar!"

O lituano Vaidotas Zala, com o português Paulo Fiúza como navegador, partiram de uma modesta 36ª posição, mas ultrapassaram vários carros no seu MINI JCW Rally Plus, até chegarem ao terceiro lugar ex-aequo com Lucas Moraes.

Também aos comandos de um MINI, o quatro vezes vencedor do Dakar e bicampeão mundial de ralis, Carlos Sainz, foi o quinto mais rápido do dia, à frente do bicampeão do W2RC, Nasser Al-Attiyah. O piloto do Qatar, por sua vez, confirmou que “a etapa era fantástica, com muito público, boas estradas e diferentes pisos. A máquina está perfeita, por isso, amanhã vamos atacar", prometeu Al-Attiyah.

O sul-africano Saood Variawa (Toyota) foi o sétimo mais rápido da etapa, precedendo a primeira dupla nacional, João Dias / João Miranda. Os portugueses tiveram um desempenho impressionante com o leve e ágil Can-Am, sendo os primeiros entre as equipas nacionais e os líderes da categoria Challenger.

Joāo Ferreira e Filipe Palmeiro estiveram em bom plano com o MINI da categoria Ultimate, assegurando o nono lugar da etapa, à frente de Alexandre Pinto (Can-Am) e de Rokas Baciuška, piloto de fábrica da Can-Am.

A lenda do WRC, Sébastien Loeb, na estreia na categoria Challenger, terminou o dia no 12º lugar, imediatamente à frente de Armindo Araújo.

Domínio espanhol nas motos

Depois de ter estabelecido o melhor tempo no Prólogo matinal, Tosha Schareina (Honda) foi o vencedor da etapa inaugural do bp Ultimate Rally-Raid Portugal. O piloto de Valência admitiu: "O início foi bastante duro, com as secções de areia, onde tive bastantes dificuldades. Depois, o piso ficou mais duro e ataquei. Apesar de alguns pequenos erros, globalmente as coisas correram bem e a estratégia de arrancar mais atrás foi a correta".

Também familiarizado com as caraterísticas do percurso, o compatriota Lorenzo Santolino (Sherco) foi um dos destaques do dia, ao terminar a etapa na segunda posição, logo na frente do americano da Honda, Skyler Howes.

António Maio (Yamaha) esteve em grande plano, ao ser o quarto mais rápido da etapa e o melhor dos portugueses, com o militar da GNR a afirmar: "O percurso foi um pouco diferente do que estava à espera, mas foi divertido. Não cometi nenhum erro de navegação e foi importante terminar o primeiro dia com boas sensações."

O chileno Pablo Quintanilla (Honda) fechou o top 5, à frente de Sebastien Bühler (Hero). O luso-alemão, residente na aldeia de Relíquias, a cerca de 80 km de Grândola, estava satisfeito no final dos primeiros 100 quilómetros cronometrados: "Gostei bastante do percurso e o único problema que tive foi o de ter de voltar atrás duas ou três vezes para ir 'buscar' os waypoints. Mas foi uma boa etapa para começar."

Apesar de ter sido o mais rápido da etapa, beneficiando da experiência em terrenos semelhantes, nos arredores da sua cidade natal (Durban, na África do Sul), uma penalização relegou Bradley Cox para o sétimo lugar. Ainda assim o piloto da KTM sublinhou: “Gostei mesmo muito de pilotar aqui. É duro, mas divertido, até mesmo quando apanhámos muita lama”.

O português Bruno Santos (Husqvarna) foi o oitavo classificado e o primeiro da classe Rally2, enquanto o argentino Manuel Andújar estabeleceu o melhor tempo entre os Quad, com 6m39s de vantagem para o lituano Antanas Kanopkinas.

Um único setor seletivo disputado a sul de Grândola, com 193,04 quilómetros de extensão, é o desafio que as equipas têm pela frente na etapa de amanhã (quarta-feira), a segunda do bp Ultimate Rally-Raid Portugal. Um percurso disputado no montado alentejano, mas com algumas seções arenosas.

 

 

Comunicado Oficial

Related Articles

We use cookies

We use cookies on our website. Some of them are essential for the operation of the site, while others help us to improve this site and the user experience (tracking cookies). You can decide for yourself whether you want to allow cookies or not. Please note that if you reject them, you may not be able to use all the functionalities of the site.