Dakar 2020: Fausto Mota em 7º da classe maratona


O Rally Dakar 2020 chegou ao fim.

Fausto Mota conseguiu no dia de hoje a sua melhor classificação nesta edição da prova rainha de todo-o-terreno ao alcançar o 5º lugar da classe maratona e a 30ª posição da classificação geral naquela que foi a 12ª e derradeira etapa com um total de 429 km.
 O piloto de Marco de Canaveses gastou 1h46m09s a percorrer os 167 km da especial do dia de uma etapa que levou a caravana do Dakar 2020 de Haradh a Qiddiya. No total, de 5 a 17 de janeiro, foram disputadas 11 etapas nas motos (a oitava especial foi anulada), mais de 7.500 km, 5.000 km dos quais ao cronómetro, num país onde o deserto é rei.

O piloto apoiado pela Tâmega e Lyrsa aos comandos de uma Husqvarna FR 450 Rally gastou no total 48h45m30s para percorrer todos os setores seletivos de uma competição dura e exigente, como o Dakar já nos tem habituado. Fausto Mota concluiu a prova quase sem registo de incidentes. Uma competição que para o piloto ficou ainda marcada pelo auxílio que prestou ao piloto sul-africano Ross Branch na sexta etapa. Terminou em sétimo lugar da classe maratona e na 31ª posição da classificação geral absoluta, esta que foi a sua quinta participação no Rali Dakar.

Para o piloto da XRAIDS TEAM

“a etapa de hoje era muito bonita, quase em foras de pista. Correu tudo bem, mantive o meu ritmo normal sem registo de percalços. Quero agradecer á minha família, aos meus patrocinadores e aos meus amigos e quero acima de tudo dedicar este Dakar ao Paulo, à sua família e amigos que estão a passar momentos muito difíceis com esta perda”,

salientou Fausto Mota no final da edição de 2020 do Dakar, infelizmente marcada pelo acidente fatal que vitimou o piloto português Paulo Gonçalves na sétima etapa.

 

Comunicado Oficial

 

MOTOS E QUADS
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20

 

Don't try this at home